Dimmuborgir e os castelos de lava

por Nuno Madeira
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante

Dimmuborgir, que vem de “dimmu” que significa “escuro”, e “borgir” que significa “cidades” ou “castelos”, é uma enorme área de campos de lava de formas incomuns a ESTE do Lago Mývatn, na Islândia, e dificilmente encontrarão lugar igual noutra parte do mundo.

Neste local encontramos formações vulcânicas em forma de cavernas rochosas lembrando uma antiga cidade desmoronada, e daí o nome que foi dado. Estas formações algo dramáticas são uma das atrações turísticas naturais mais populares da Islândia.

Estas enormes formações parecem que nos fazem entrar num outro mundo que não o nosso, um pouco à semelhança de Námafjall. Parece que entramos num mundo de contos de fadas ou de dragões e demónios, depende um pouco da imaginação de cada um.

A intensa atividade vulcânica na região em redor do Lago Mývatn nos últimos mil anos pode muito bem explicar estas extraordinárias formações geológicas que em alguns locais podem atingir os 20 metros de altura.

Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante

A formação destas extraordinárias torres e colunas de lava aconteceu há 2300 anos quando se formou um enorme lago de lava depois da erupção de Lúdentaborgir e Þrengslaborgir.

Neste exato local existia um pequeno lago que foi coberto pela lava que fluiu após a erupção e, enquanto percorria os terrenos húmidos, o vapor emitido do solo foi formando as colunas de lava ficando algumas com vários metros de diâmetro. Enquanto a lava avançava para terreno mais baixo, a crosta superior colapsou deixando as colunas ocas de lava solidificada.

Dimmuborgir deverá ficar pelo menos a 10 metros abaixo da superfície circundante, estimado pelas estruturas mais altas ainda de pé.

De acordo com crenças tradicionais da Islândia, diz-se que Dimmuborgir liga o mundo terrestre ao submundo do inferno. Nas crenças nórdicas cristãs também se diz que Dimmuborgir é o lugar onde Satanás pousou, quando foi lançado dos céus, e criou o aparente “Helvetes Katakomber” que em Norueguês significa “Catacumbas do Inferno”.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Borgarvirki, um fenómeno natural único

Dizem ainda que Dimmuborgir é a casa de Grýla, uma troll homicida que vive com o seu terceiro marido, Leppalúði, e os seus filhos, The Yule Lads. Embora Grýla tenha tendências psicopatas, as crianças não são tão violentas mas gostam de causar problemas. Originalmente esta lenda é contada de modo meio assustador para fazer com que as crianças se portem bem já que as The Yule Lads aparecem no inverno para dar às crianças presentes ou batatas podres, dependendo como elas se portaram ao longo do ano, um pouco à semelhança do Pai Natal, tirando as batatas poderes obviamente.

Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante

Existem vários percursos possíveis para caminhar entre colunas e castelos de lava.

Para observarem uma das formações rochosas mais conhecida e emocionante, a Igreja, terão que fazer o percurso que pode levar até 1 hora de caminhada. Existe um outro que vos pode levar até à cratera vulcânica de Hverfjall, mas irão precisar muito mais que 1 hora para ir e voltar.

Litlihringur (círculo pequeno) – 570 metros – 10 a 15 minutos
Leva-os ao canal Borgarskora e poderão ver as principais características da formação das colunas de lava.

Stórihringur (grande círculo) – 840 metros – 15 a 20 minutos
Leva-os para por Hallarflöt (Hallar Place), uma pequena área relvada e cercada por colunas de lava rochosa e outras formações, e por Smyril Rocks, Grjótagjár Cleft e Gatklettur Clearing terminando depois no percurso do círculo pequeno.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Castelo Novo em plena Serra da Gardunha

Kirkjuhringur (círculo da igreja) – 2,3 km – 1 hora
Leva-os até à Igreja (Kirkja) e é provavelmente o percurso mais realizado. A formação é aberta de ambos os lados com um teto em forma de cúpula. Parece feita pelo Homem mas na verdade é uma caverna de lava que se assemelha a uma igreja gótica. Infelizmente não realizei este percurso por questões de tempo mas poderão encontrar muitas fotografias desta formação na internet.

Dimmyborgir – Hverfjall – Stóragjá – 8 km – 2 a 3 horas
Leva-os na caminhada mais longa que vos faz sair de Dimmuborgir.

Krókastígur (circuito tortuoso) – 2 km – 1,5 a 2 horas
Talvez o circuito com dificuldade mais elevada porque atravessa o campo com poucas zonas planas.

Mellandahringur (circuito Mellond) – 3,4 km – 1,5 a 2 horas
Leva-os até Mellanahringur, uma área de areia e lava rochosa.

Dimmuborgir tem cerca de 1 km de diâmetro e qualquer que seja o percurso que escolherem, mantenham-se no caminho seguindo a cor respetiva. Dimmuborgir é um autêntico labirinto e é relativamente fácil perderem-se até porque algumas das formações parecem exatamente iguais e poderão pensar que já passaram por determinado local antes.

Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante

Para chegarem até Dimmuborgir, vindos de NORTE, deverão ir em direção a Reykjahlíð, na Ring Road. Chegando à povoação, deverão virar à direita para a Estrada 848, em direção ao SUL do Lago Mývatn, e facilmente encontrarão Dimmuborgir se seguirem as indicações.

A entrada no complexo é gratuita embora seja possível fazer doações para manter o local.

Existe ainda um café, Kaffi Borgir, que serve algumas refeições e que funciona das 10 às 21.30.

Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante
Islândia: Dimmuborgir e os castelos de lava | Diário do Viajante

Localização de Dimmuborgir

Coordenadas Google Maps: 65.591619, -16.912619 | abrir Google Maps
Coordenadas GPS: 65°35’29.83″N 16°54’45.43″W

0 comentário

Publicações semelhantes

Deixar um comentário

Envie este artigo a um amigo