O que levar na bagagem para a viagem

por Nuno Madeira
Dicas: O que levar na bagagem para a viagem | Diário do Viajante

Para além de uma boa preparação do percurso a realizar, a bagagem que levamos é também um fator determinante para o sucesso das nossas viagens, ou pelo menos, eu penso assim e tento sempre ter cuidado na escolha do que vou levar.

É certo que tudo isto pode ser influenciado pelos dias de viagem, pela rota, condições climatéricas ou até mesmo pela limitação de espaço. Mas uma coisa parece ser certa, quanto mais espaço temos, parece que mais coisas vamos arranjar para levar.

Acabei por fazer uma check-list com vários elementos e espero que vos possa ser útil.

Esta lista foi adaptada de um documento que encontrei na internet, do qual perdi a referência,  e conto com a vossa ajuda para melhorar ainda mais esta lista.

Dicas: O que levar na bagagem para a viagem | Diário do Viajante
DOCUMENTOS TIPO
Cartão de Cidadão (e Passaporte se for para fora de Portugal) essencial
Documento Único Automóvel essencial
Carta Verde (seguro) essencial
Imposto Único de Circulação (IUC) essencial
Cartão Europeu de Saúde (se for para fora de Portugal) essencial
Cartão de débito / crédito essencial
Cartão com grupo sanguíneo opcional
Moradas e contactos dos locais para pernoita essencial
Lista de oficinas e/ou concessionários nas proximidades da rota opcional

Por vezes, mais quando vou para fora de Portugal, costumo digitalizar/fotografar os documentos mais importantes e coloco-os online, no email ou Google Drive, no caso de perder algum documento durante a viagem. As cópias não substituem os originais mas certamente poderão vir a dar jeito caso sejam necessários.

Dependendo das condições climatéricas, recomendo a utilização de uma bolsa impermeável para proteger toda a documentação.

FERRAMENTAS TIPO
KIT de ferramentas do veículo essencial
KIT anti-furos (tacos / botijas CO2 / espuma) opcional
Spray de lubrificação de corrente essencial
Fita adesiva essencial
Braçadeiras de plástico (vários tamanhos) essencial
Canivete Suíço essencial
Lanterna (pequena) + pilha extra essencial
Panos (para limpar as mãos) essencial
Correias de aperto com fivela opcional

A nossa esperança é não ter que usar qualquer um destes equipamentos, no entanto, mais vale prevenir que remediar.

A razão por ter colocado o KIT anti-furos como opcional é porque na minha mota, com pneus tubeless, uso um produto anti-furos de nome SÉCUDIS que supostamente consegue selar furos até 6,5 mm de espessura. Antes usava o produto Não + Furos, de origem portuguesa, mas ao que parece o mesmo deixou de existir. Se fazem o efeito indicado ou não, não sei, mas felizmente nunca tive qualquer problema e assim espero que continue.

EQUIPAMENTO MOTOCICLISTA TIPO
Capacete essencial
Luvas, casaco, calças e botas com proteção essencial
Gola para pescoço (ou passa-montanhas / balaclava) opcional
Fato de chuva (conjunto impermeável) opcional
Cinta lombar opcional
Colete refletor opcional

Dependendo do gosto e do equipamento que cada um já possui, aqui o opcional acaba por ser o equipamento para condições climatéricas mais adversas.

Sobre a cinta lombar, já ouvi falar muitas vezes da mesma mas confesso que nunca experimentei. Como já fiz viagens de 850 km num só dia e aguentei bem, acabei por ainda não adquirir a cinta, no entanto, também já ouvi muitos comentarem que as cintas mais baratas são só mesmo para fazer número e que a comprar, que seja uma de facto com qualidade para fazer aquilo que é suposto.

Importa também ainda referir que viajando para fora de Portugal, alguns países obrigam a ter colete refletor pelo que convém pesquisar um pouco primeiro para ter a certeza que leva todo o equipamento necessário e obrigatório para circular.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Dinheiro e custos em Myanmar
EQUIPAMENTO VEÍCULO TIPO
Cadeado / corrente essencial
Duplicado das chaves do veículo, malas e cadeados essencial
Jogo de luzes (mínimos, médios / máximos e piscas) essencial
Manual da mota essencial
Sinalização em autocolante do país de origem (se for para fora de Portugal) essencial

O jogo de luzes extra para além de me parecer essencial por questões da nossa própria segurança em caso de alguma lâmpada fundir, em alguns países é mesmo obrigatório ter este conjunto. Tal como o colete refletor indicado antes, ao viajar para fora de Portugal convém saber exatamente quais os equipamentos obrigatórios para circular na estrada.

O duplicado do jogo de chaves à partida pode parecer estranho, mas tenho que confessar que deu bastante jeito na última viagem que realizei já que consegui a proeza de fechar a mala com as chaves originais lá dentro. Felizmente tinha as duplicadas no bolso do blusão e safei-me sem qualquer problema.

Quanto à sinalização em autocolante do país de origem, como sabem, a lei Portuguesa não permite que seja colocado o retângulo azul da UE com o símbolo de Portugal ( P ) na matricula, no entanto, assim que passarmos a fronteira para Espanha temos que identificar o nosso veículo como sendo de Portugal.

Penso que ainda existem algumas dúvidas sobre este assunto, no entanto, pelo que pude investigar será obrigatória a colocação de um símbolo oval com a letra do país de origem com as dimensões 175 x 115 mm, que como podem calcular, é enorme! Isto é o que diz o Artículo 50 Placas de matrícula, distintivos y documentación do Real Decreto 2822/1998, de 23 de diciembre, por el que se aprueba el Reglamento General de Vehículos. Esta informação é complementada com o Anexo XI que diz “En los signos distintivos de las motocicletas, tanto si constan de una como de dos o tres letras, las dimensiones de la elipse podrán reducirse a 175 mm de ancho por 115 mm de alto.

Outra situação que é aqui descrita, é que essa mesma identificação tem que estar numa parte fixa do veículo e não num objeto amovível, como é o caso das malas laterais ou topcase.

Eu já estive por três vezes em Espanha e usei o autocolante na topcase, mas com dimensões 95 x 55 mm. Até agora nunca me chatearam mas é a única situação viável que encontro já que não tenho como colocar o autocolante numa parte fixa do veículo, muito menos com as dimensões que referem. Em alternativa, o que já pensei foi fazer uma matrícula com o retângulo azul da UE com o “P” no interior para quando passar a fronteira, mudar a matrícula.

Se procurarem na internet existem vários relatos sobre este assunto mas não encontrei um consenso…

ORIENTAÇÃO TIPO
Suporte GPS essencial
GPS com carregador de ligação 12V e 220V essencial
Mapa em papel opcional
Rota a percorrer essencial
Mapa no telemóvel para usar em modo offline opcional

Não esquecer de colocar no GPS a rota que vai realizar. Poderá ainda aceder ao meu artigo Planear viagens com TyreToTravel se precisar de um aplicativo fácil e intuitivo para planear as suas rotas.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Três dias pelo Alto Alentejo e Beira Baixa

Para o caso de algo falhar com o equipamento GPS, poderá fazer download previamente do percurso no Google Maps (vai poupar dados de internet se fizer antecipadamente através de wi-fi), bastando para isso aceder à aplicação e no menu, selecionar a opção Mapas offline para depois fazer download das áreas por onde sabe que irá passar para poder recorrer mais tarde sem gastar dados móveis.

ROUPA TIPO
Roupa interior qb
Calças qb
T-shirts qb
Camisolas qb
Sapatos / Ténis opcional
Calções opcional
Chinelos opcional
Saco para roupa usada essencial

Mais uma vez, esta categoria vai depender muito da duração da viagem, das condições climatéricas e do espaço disponível ou de alguma atividade que possa vir a realizar no decorrer da viagem.

HIGIENE / FARMÁCIA TIPO
Pasta e escova de dentes essencial
Perfume ou desodorizante essencial
Rolo de papel higiénico essencial
Antipirético essencial
Imodium essencial
Ozonol ou emplastro térmico opcional
Betadine essencial
Pensos rápidos essencial
Ligaduras / gases essencial

Raramente viajo sem a minha bolsa de farmácia onde, entre outras coisas, levo o que descrevo na lista por uma questão de segurança. Acho que isto já vem do tempo em que fui escuteiro. Tal como as ferramentas do veículo, e tirando os produtos de higiene, estes são aqueles produtos que esperamos não ter que usar durante qualquer viagem.

Não esquecer também algum medicamento que esteja a tomar ou que possa vir a necessitar como inaladores para aliviar sintomas de asma ou alergias.

OUTROS TIPO
Telemóvel com carregador 12V e 220V essencial
Via Verde opcional
Câmera fotográfica com cartões extra e carregador essencial
Bloco de notas essencial
Óculos de sol opcional
Balança eletrónica portátil opcional

Esta será a lista mais flexível de todas e onde podem ser removidos ou adicionados ainda mais objetos e acreditem, que se ainda tiverem espaço livre nas malas é provável que arranjem sempre algo mais para levar.

No meu caso, tenho que ter sempre espaço extra porque não vou de viagem sem a minha Nikon e todo o equipamento extra que a mesma requer, ou até mesmo mesmo quando levo a GoPro com os vários acessórios.

A balança elétronica portátil que indico, utilizo basicamente para conseguir perceber se as malas laterais estão equilibradas em termos de peso. Conseguem encontrar balanças destas na internet por 5 euros e ajuda muito nesta situação já que o peso a mais num dos lados pode tornar a condução perigosa.

VEÍCULO TIPO
Pneus: estado, desgaste e pressão essencial
Óleo: níveis de óleo do motor e travões essencial
Corrente: folga e lubrificação essencial
Travões: desgaste das pastilhas essencial
Luzes: mínimos, médios/máximos, piscas, luz de presença traseira e stop essencial

Pode existir ainda um ou outro elemento a verificar mas estes são sem dúvida essenciais para maior segurança na estrada. Um olhar em torno de todo o veículo para detectar algo que possa prejudicar a viagem também é recomendado.

Importa referir uma vez mais que esta lista serve apenas de orientação já que cada viagem, é uma viagem diferente e tem que se adaptar a bagagem consoante os dias de viagem, os locais onde onde se passa ou até mesmo as condições climatéricas.

Fico a aguardar os vossos comentários com o intuito de melhorar ainda mais esta lista.

4 comentários

Publicações semelhantes

4 comentários

Ana Faria 3 Outubro 2017 - 9:35

Óptima ajuda!

Responder
Nuno Madeira 3 Outubro 2017 - 23:01

Obrigado Ana Faria, e ainda bem que este artigo pode ajudar. Alguma sugestão é só dizer 🙂

Responder
António Costa 4 Dezembro 2018 - 20:24

Sempre tive motos de pista mas como não sou egoísta e adoro a minha companheira e ambos adoramos motos vou adquirir uma GS 1200 para viajarmos juntos. Como viagem inicial pensei os Picos da Europa com passagem por Santiago de Compostela, e pronto…descobri o diariodoviajante.
Uma grande ajuda em todos os sentidos (trajeto, locais a visitar, e material a levar).
Muito obrigado e boas curvas

Responder
Nuno Madeira 4 Dezembro 2018 - 23:03

Muito obrigado pelo comentário António, e espero ter ajudado com algumas dicas 🙂 A viagem aos Picos da Europa foi qualquer coisa de espetacular. Espero ter mais novidades aqui no blog de outras viagens. Abraço e boas curvas!

Responder

Deixar um comentário

Envie este artigo a um amigo