Visita ao Estádio da Luz – Sport Lisboa e Benfica

por Nuno Madeira
4 comentários

O Estádio da Luz, de nome oficial Estádio do Sport Lisboa e Benfica, é um estádio de futebol de Categoria 4, e é também conhecido pelos benfiquistas como “A Catedral”.

Com Portugal a ser anfitrião do Campeonato Europeu de Futebol em 2004, o antigo Estádio da Luz foi demolido dando lugar a este novo estádio, tendo inclusive sido o palco da final da competição.

O antigo Estádio da Luz, inaugurado em 1 de Dezembro de 1954, tinha na altura uma capacidade máxima de 40.000 pessoas mas ao longo dos anos recebeu várias obras de ampliação chegando à lotação máxima aproximada de 120.000 pessoas, recebendo a maior assistência de sempre quando em 1986/87 defrontou, e derrotou, o FC Porto por 3-1, registando a entrada de 135.000 pessoas. Estes números faziam do Estádio da Luz o maior estádio da Europa, e o terceiro maior estádio do mundo.

Este novo estádio, inaugurado em 25 de Outubro de 2003, num jogo amigável contra a equipa Nacional, do Uruguai, viu diminuída a sua capacidade para 65.000 lugares, passando agora para o vigésimo primeiro maior estádio da Europa em termos de capacidade.

Recebeu o nome de Estádio da Luz por se encontrar na paróquia da “Luz”, junto da Igreja de Nossa Senhora da Luz.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

As visitas ao Estádio da Luz começam na Porta 18 do estádio, a partir das 10h00 até cerca das 19h00, com entradas intervaladas normalmente de 30 minutos.

Em dias de jogos nacionais, as visitas terminam 6 horas antes do inicio do jogo. Nos dias de jogos das competições europeias não existem visitas ao estádio nem no próprio dia, nem no dia seguinte ao jogo.

Podem consultar as restantes condições no final do artigo, ou na página oficial do SLBenfica.

A visita começa pela Área VIP do estádio, e podemos ver maquetes de ambos os estádios, o novo Estádio da Luz e o anterior que foi demolido aquando do EURO2004.

O guia que nos acompanha passa toda esta informação sobre a construção e características de cada estádio, respondendo também a questões que possam surgir.

Depois é tempo de ter o primeiro relance sobre o estádio, vazio das multidões a que estamos nós, benfiquistas, habituados. Pode dizer-se que é uma sensação estranha por não estarmos habituados a um ambiente vazio e de silêncio, mas é muito bonito de se ver.

Circulando parte do estádio junto às cadeiras do público, são dados alguns minutos para as fotos da praxe antes de voltarmos ao interior do complexo.

Lá dentro, entramos agora para um dos cinco Balneários que o estádio tem, incluindo um para árbitros.

Não é permitida a entrada de ninguém no balneário da equipa principal pelo que o balneário visitado é um dos balneários distribuído a equipas visitantes. Embora esteja um pouco à imagem do balneário da equipa principal, o balneário principal, para além dos armários e chuveiros, próprios de qualquer balneário, tem também jacuzzi, zona de massagens e uma zona mista onde os familiares dos jogadores podem estar.

Uma curiosidade que provavelmente nem todos sabem, é que quando a equipa principal do Sport Lisboa e Benfica joga fora de casa, há um grupo de elementos do Clube que se desloca para o estádio antes da equipa chegar, para que possa decorar, o melhor possível, o respetivo balneário.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Aldeia de Trebilhadouro, perdida na encosta da Serra da Freita

Deste modo os jogadores vão sentir como estivessem a jogar no Estádio da Luz, ou seja, tudo é decorado para não terem a sensação de que estão num lugar que não é o deles e possam estar num ambiente o mais familiar possível.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Todos os corredores nesta zona estão também completamente decorados com imagens de jogadores, do público, ou até mesmo da águia Vitória, que tanto nos surpreende no início de cada jogo.

É impossível ficar indiferente às imagens com que nos vamos cruzando porque cada uma delas tem uma história, cria uma emoção, transmite uma mensagem.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

E por falar em transmitir uma mensagem, segue-se a Sala de Conferência de Imprensa.

Com lugar para cerca de 100 pessoas, pode ser “ampliada” para mais de 200 pessoas para jogos internacionais e/ou outros que exijam esse espaço.

É engraçado vermos o que está normalmente do outro lado da TV, e imaginar como será estar em frente a uma plateia que nos questiona sobre o que vai ser o jogo, ou o que aconteceu durante o jogo.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Ao deixar a sala e ao percorrer o Túnel dos Jogadores, eis que chega um dos momentos mais esperados da visita, se não mesmo o mais esperado.

Depois de virar à esquerda no corredor, surge o túnel de acesso ao Relvado do Estádio da Luz…

É certo que o estádio está vazio, mas pisar aquele chão, que parece de borracha provavelmente por causa dos pitões das chuteiras, aumenta a ansiedade e a emoção de pisar o relvado onde já se travaram jogos que ficaram na história. É o palco dos jogadores que deixam multidões em euforia… Na tristeza e na alegria, que choram mas também gritam.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

No entanto, não se entusiasmem muito porque não poderão pisar o relvado.

É possível circular livremente, e até podem sentar e tirar fotos nos bancos de suplentes, mas sempre sem pisar o tapete verde e percebe-se o porquê.

Mas mais uma vez, é estranho ver este estádio preenchido de silêncio e cadeiras vazias, mas mesmo assim é uma experiência que para muitos pode ser única.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Não disse logo no início, mas recomendo que as visitas sejam feitas da parte da manha. Não é certo, mas existe uma maior probabilidade de encontrarem a águia Vitória no relvado a treinar o voo da águia, ou simplesmente em repouso.

A primeira vez que fiz o tour não encontrei a águia Vitória mas também estive bem perto dela. Desta vez, não só encontrei no relvado a águia Vitória, como também encontrei a águia Gloriosa, e uma outra águia que pelo que percebi seria bem mais nova mas não consegui saber o nome.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Como devem saber, a águia Vitória faz o seu voo sempre que há jogos dos Sport Lisboa e Benfica no estádio, nacionais ou internacionais, e todas as vezes é sempre algo que nos capta a atenção.

Da raça águia-de-cabeça-branca (Haliaeetus Leucocephalus), é nativa da América do Norte e pode atingir até 1,1 metros de comprimento, até 2,3 metros de envergadura das asas, até 6 kg de peso e pode atingir uma velocidade perto dos 160 km/h em mergulho.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Com a visita quase a terminar, já só falta subir a bancada, fazer as últimas fotografias e deixar o estádio pelas pelas portas do Piso 0.

Esta visita demora normalmente de 45 minutos a 1 hora, e podem complementar com a visita ao Museu Benfica Cosme Damião já que o preço sofre uma redução, a não ser que sejam sócios porque aí os preços são outros.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Modrudalur, um oásis por descobrir na Islândia

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Características Principais

  • 65.000 lugares sentados e cobertos
  • 156 camarotes (para Empresas e Sócios)
  • 2 ecrãs gigantes visíveis de qualquer lugar do estádio
  • 3 pisos subterrâneos
  • 55 bares distribuídos pelos pisos superiores
  • Tribuna Presidencial
  • Business Center e Corporate Center
  • Salas de apoio exclusivas
  • Restaurante Panorâmico
  • Lugares para pessoas com deficiências motoras
  • Health Club
  • Balneários

Importantes Eventos

Euro 2004
O Estádio da Luz foi o palco da final do Campeonato Europeu de Futebol de 2004 e recebeu três jogos da fase de grupos e um dos quartos-de-final.

“Sete Maravilhas do Mundo”
No dia 7/07/2007 deu-se a cerimónia das Novas Sete Maravilhas do Mundo no Estádio da Luz.

Final da Liga dos Campeões de 2014
O Estádio da Luz recebeu a Final da Liga dos Campeões da UEFA de 2013/14 onde o Real Madrid venceu o Atlético de Madrid por 4-1.

Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica | Diário do Viajante

Tabelas de Preços de Bilhetes

PREÇO PÚBLICOESTÁDIOMUSEUESTÁDIO + MUSEU
Adulto (14 – 64 anos, inclusive)12,5 €10 €17,5 €
Criança (3 – 13 anos, inclusive)5 €4 €7 €
Família*25 €20 €38 €
Sénior (mais de 65 anos)7,5 €6 €11,5 €
PREÇO SÓCIOESTÁDIOMUSEUESTÁDIO + MUSEU
Com REDPASS0 €0 €0 €
Sem REDPASS0 €5 €5 €
Menor pagante0 €0 €0 €
Menor isento0 €2,5 €2,5 €
Família* (com adulto sócio)17 €15 €27 €

Informações Úteis

Horário das visitas ao Estádio: Todos os dias, das 10h00 às 19h00. Visitas guiadas de 15 em 15 minutos. Duração estimada: 45m a 1h. Encerra nos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro. Em dias de jogo de Competições Nacionais, as visitas encerram 6 horas antes do início do jogo. Em Competições Europeias não se realizam visitas ao Estádio nos dois dias antes, no próprio dia e no dia seguinte ao jogo.

Visita livre com duração estimada de 1h a 1h30. Em dias de jogos disputados no Estádio do SLB (exceto competições europeias), aberto até à hora de início da partida. Encerra a 1 de janeiro, 25 de dezembro e em dias de jogos de competições europeias disputados no Estádio do SLB.

Bilhete Família = 2 Adultos + 2 Crianças OU 1 Adulto + 3 Crianças (1 Sénior com + de 65 anos poderá substituir uma criança dos 3 aos 13 anos) OU 2 Adultos + 1 Criança. Para usufruir do Bilhete Família, as crianças terão de ter entre 3 e 13 anos.

Entrada gratuita a menores de 3 anos mediante o levantamento obrigatório de bilhete.

Os Sócios detentores de RED PASS podem visitar o Museu e o Estádio uma vez por dia. Detentores de RED PASS deverão apresentar também o seu Cartão de Sócio para aceder ao Estádio e Museu. O acesso ao Estádio e Museu por parte dos restantes sócios será efetuado mediante a apresentação e validação do respetivo Cartão de Sócio (pessoal e intransmissível).

Locais de venda dos bilhetes: Benfica Official Store (Estádio, Strada e Baixa), Museu Benfica – Cosme Damião, Casas do Benfica com sistema de bilhética e em www.slbenfica.pt.

Localização do Estádio da Luz – Sport Lisboa e Benfica

4 comentários

Publicações semelhantes

Deixar um comentário

4 comentários

Luís Carlos Lopes Fialho Duarte 1 Maio 2018 - 21:16

Não foi com o porto que se deu a maior enchente mas sim com a seleção sub 21 na final do campeonato mundial contra o Brasil que estavam cerca de 150 mil adeptos e foi uma loucura por acaso estive nos 2 jogos e sem dúvidas que o da seleção foi o máximo e ainda por cima fomos Campeões Mundiais de sub 21

Responder
Nuno Madeira 1 Maio 2018 - 21:52

Caro Luís Duarte, obrigado pelo comentário. Apenas transcrevi informações das várias fontes que encontrei onde realmente indicam que a maior enchente foi no jogo contra o FC Porto, em 1987, para o Campeonato Nacional, com uma assistência estimada de 135.000 pessoas. Na final que refere, dos Sub-21 contra o Brasil, referem uma assistência oficial de 127.000 pessoas. O facto do jogo para o campeonato não ter registada a assistência de forma oficial, pode de facto ter levado a alguma discrepância nos valores pelo que agradeço os comentários porque, melhor que basearmos a história em factos escritos, é basearmo-nos em factos de quem realmente viveu a história. Saudações!

Responder
kiu 24 Maio 2018 - 16:33

150 mil pessoas parece ser um número pouco mais do que absurdo para um evento FIFA em Lisboa em 1991, e tanto mais que já havia sectores com cadeiras no estádio, diminuindo a sua capacidade efectiva. Quando falo em capacidade efectiva quer dizer a capacidade de vender bilhética, que rondava na altura os 110 mil bilhetes. É claro que entravam sempre mais pessoas, algumas sem bilhete e sem grande hipótese de ver o relvado (ficavam-se pelos velhos transístores sob as bancadas), mas 40 mil pessoas a mais parece-me completamente exagerado, até por óbvias questões de segurança. Relembro que Heysel tinha 6 anos apenas e já havia muitas consequências nos estádios ingleses. Há alguma diferença entre 15 a 17 mil (os tais 127 mil) e 40 a 50 mil pessoas em excesso.

Além disso o autor do artigo comete um erro bastante comum nesta frase (“antigo Estádio da Luz, inaugurado em 1 de Dezembro de 1954, tinha uma capacidade aproximada de 120.000 pessoas”), que não tem qualquer sentido.

O antigo estádio da Luz teve VÁRIAS capacidades ao longo da sua história e quando foi demolido a sua capacidade andava entre os 80 a 85 mil pessoas. Aliás, a capacidade clássica do antigo estádio da Luz, a que levou mais anos de actividade, cerca de 20, situava-se entre os 70 a 75 mil pessoas, não muito distante da capacidade do novo estádio.

Obviamente que o actual estádio nunca teve a sua capacidade diminuída – o autor quis dizer é que o actual estádio tem uma dimensão um pouco mais pequena do que o anterior estádio.

Responder
Nuno Madeira 30 Maio 2018 - 16:12

Antes do estádio ter cadeiras individuais houve de facto alguns momentos em que o numero de espetadores foi muito superior à lotação do estádio e para isso basta confirmar os vários relatos históricos de fontes impressas, e em meados dos anos 90 é que passaram a existir cadeiras individuais descendo a capacidade máxima do estádio para 78.000 lugares. Quanto às várias capacidades, tem razão porque o estádio de facto não foi inaugurado com os 120.000 lugares mas foi a lotação máxima conseguida ao longo da sua construção, foi uma questão de escrita e será corrigido no texto 🙂

Responder

Envie este artigo a um amigo