Dinheiro e custos em Myanmar

por Nuno Madeira
Dinheiro e custos em Myanmar

MOEDA

Kyat Birmanês (MMK; símbolo K)
1,00 MMK = 0,000594456 EUR
1,00 EUR = 1682,21 MMK

As notas estão nas denominações de K10.000, K5.000, K1.000, 500, 200, 100, 50, 20, 10, 5 e 1.

Não existem moedas e as notas abaixo de K50 são pouco comuns.

O dólar americano é uma alternativa em alguns locais como hotéis ou pousadas que colocam nas tabelas valores com esta moeda.

A grande maioria dos itens do dia-a-dia, como refeições, bilhetes de autocarro, tuk-tuks, táxis ou garrafas de água, precisam ser pagos com kyats.

Ao pagar com dólares americanos, verifique sempre a taxa de câmbio atualizada.

 

ATENÇÃO ÀS NOTAS DANIFICADAS

Em Julho de 2016, o Banco Central de Myanmar recomendou os bancos a não aceitar notas de dólar americano amassadas ou antigas.

Tendo em conta isto, é recomendável que leve apenas notas emitidas em 2016 ou posterior a esse ano e em boas condições, sem dobras, carimbos, manchas ou marcas de escrita e rasgos. No hotel onde estive instalado, em Mandalay, chegaram a recusar-me uma nota US $ 25 por não ser das mais recentes.

As notas com este defeito poderão ser aceites, mas com taxas de câmbio mais baixas que a tabela em vigor.

 

CARTÕES DE CRÉDITO

Os cartões de crédito podem ser usados apenas em alguns hotéis em Yangon e Mandalay, embora hoje em dia a situação já esteja a mudar com a diminuição das sanções e a procura de negócio de empresas internacionais em Myanmar.

É relativamente fácil encontrar Caixas ATM em Yagon, Mandalay, Bagan, Taungoo e Pyinmana aceitando cartões Visa, MasterCard, Maestro e Cirrus.

Nas áreas mais rurais, é provável que os cartões de crédito ou débito não sejam aceites, pelo que é melhor confirmar antes de viajar.

 

CAIXAS ATM

Até o final de 2012 existiam poucas Caixas ATM em Myanmar e era quase impossível a quem visitava o país de as encontrar e usar, mas hoje em dia essa situação está a mudar principalmente nas regiões mais populacionais.

Nas Caixas ATM apenas é possível levantar kyats o que quer dizer que é recomendável a quem visita Myanmar levar consigo dólares americanos em dinheiro para emergências, bilhetes de comboio, autocarros, voos internos, entradas em museus ou hotéis.

Não deverá confiar que vai encontrar Caixas ATM até porque os cartões podem não funcionar e ser difícil arranjar dinheiro de outra maneira.

É altamente recomendável levar notas de dólar americano de baixo valor para ser mais fácil trocar até porque é um valor muito alto comparado com o kyat.

O Euro também pode ser aceite em alguns bancos, mas o câmbio pode não ser imediato.

Nos levantamentos realizados em Caixas ATM será cobrada uma taxa de K5.000 por transação e um limite máximo de levantamento de K300.000.

 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DOS BANCOS

Segunda a Sexta das 10h00 às 14h00, e por vezes nas manhãs de sábado.

Os bancos onde poderá ter mais sorte são os CB BANK  e KBZ BANK  (abertos das 9h00 às 17h00 de segunda a sexta). Ambos aceitam cartões MasterCard e Visa e têm normalmente Caixas ATM à entrada nas quais poderá realizar levantamentos não esquecendo a taxa de K5.000 por transação.

 

CASAS DE CÂMBIO

É relativamente fácil encontrar balcões de bancos e casas de câmbio nos aeroportos internacionais de Yangon e Mandalay, no mercado Bogyoke Aung San ou no templo Shwedagon Paya em Yangon.

Não entregue o seu dinheiro até receber os kyats e verificar se está tudo correto, contando-o. Nas casas de câmbio honestas estão a contar que faça isso.

Considerando que K10.000 é a denominação mais alta, irá receber provavelmente muitas destas notas. Em alguns casos poderá receber maços destas notas pelo que é sempre recomendável contá-las individualmente. Lembre-se de verificar o estado das notas porque tal como os dólares americanos, se estas notas estiverem cortadas ou gravadas poderão não ser aceites posteriormente quando as quiser usar.

Um dos métodos mais usados por quem visita Myanmar, tal como eu também fiz, foi trocar dólares americanos por kyats à chegada em Yangon. Tendo em conta a relativa segurança no país, não é má ideia. Depois apenas realizei um levantamento numa Caixa ATM em Bagan.

 

RESTRIÇÕES DA MOEDA

A importação e exportação da moeda local é proibida por isso não adianta vir com kyats na carteira para mais tarde trocar.

Quantias de moeda estrangeira que excedam US $ 10.000 ou equivalente devem ser declaradas no momento da chegada, e devem ser convertidas no prazo de um mês após a chegada, e o certificado de declaração deve ser mantido para a partida.

 

CHEQUES DE VIAGEM

Não são aceites de momento, embora isso possa mudar brevemente. É recomendável que antes de viajar verifique se existem novidades relativamente a este assunto.

 

CUSTOS DIÁRIOS APROXIMADOS

Orçamento Reduzido: menos de US $ 50
Hotel ou pousada: US $ 10 a 40
Restaurante local ou refeição na rua: US $ 2 a 6
Aluguer de bicicleta por um dia: US $ 1 a 2
Aluguer de scooter por um dia: US $ 7 a 15

Orçamento Médio: entre US $ 50 e 150
Quarto duplo em hotel com boas instalações: US $ 40 a 70
Refeição de dois pratos: US $ 5 a 15
Passeio de barco por Inle Lake: US $ 15 a 25 por pessoa
Trekking de Kalaw para o Inle Lake: US $ 30 por pessoa, por dia
Barco para Bagan: US $ 42

Orçamento Elevado: acima de US $ 150
Quarto duplo em hotel de luxo: US $ 100 a 500
Refeição em restaurante de luxo: US $ 25 a 45
Motorista e guia: US $ 100 por dia

 

NEGOCIAÇÃO DE PREÇOS

Uma pequena negociação de preços não é levada a mal desde que não seja feita de uma forma rude e ostensiva.

Esta negociação pode ser feita em mercados, lojas de antiguidades e táxis, mas ter em atenção que K1.000 pode valer muito mais para o povo de Myanmar que para nós (não chega a 1 euro), pense nisso quando negociar.

Não negoceie em lojas, não é permitido.

 

GORJETA / GRATIFICAÇÃO

A gorjeta não é habitual em Myanmar, embora às vezes se espere algum extra (mesmo que não seja pedido) em troca de um serviço.

No aeroporto, se alguém o ajudar com as suas malas, uma gorjeta será bem recebida.

Nos restaurantes, como os salários são baixos poderá ser uma boa ideia deixar um extra aos empregados.

Nos templos, uma pequena doação é apreciada se necessitar que alguém tenha que abrir o templo para o visitar.

0 comentário

Publicações semelhantes

Deixar um comentário

Envie este artigo a um amigo