Igreja de São Tiago, Centro Interpretativo do Castelo de Montemor-o-Novo

por Nuno Madeira
0 comentário

Igreja de São Tiago

Foi uma das quatro igrejas paroquiais da vila, dentro de muros, de Montemor-o-Novo, cuja primeira referência data de 1302. Em meados do século XVI a igreja teve uma reforma profunda tendo sido completamente remodelada ao estilo manuelino, ficando apenas o pequeno portal gótico, em granito, que hoje vemos como janela.

Esteve aberta ao culto até à segunda metade do século XIX. Foi neste século que terá sido destruída grande parte das pinturas que cobriam na totalidade as paredes da igreja. Já no século XX, serviu de depósito de objetos de interesse histórico e artístico provenientes de vários edifícios religiosos e civis do concelho e como casa de apoio e guarda de ferramentas ao jardineiro que cuidava do espaço envolvente.

Em 1992-1993 realizaram-se escavações arqueológicas no adro e interior da igreja que revelaram duas necrópoles dos séculos XIV e XVII, bem como vestígios do urbanismo medieval.

A Igreja de São Tiago foi recuperada e transformada em Centro Interpretativo do Castelo de Montemor-o-Novo em 2006, e abriu ao público no dia 8 de Março de 2007.

Possui um interessante conjunto de pintura mural executado durante os séculos XVII (representações de cenas religiosas) e XVIII (representações de elementos vegetalistas e brutescos). Deste conjunto merece destaque o teto da capela-mor decorada com uma “Orquestra de Anjos Músicos” em muito bom estado de conservação.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Via Romana

Do lado esquerdo pode observar-se a representação do “Martírio de Santa Bárbara”, e no direito a representação de “Santa Catarina de Siena”.

Na capela do Senhor das Chagas, com cúpula de meia laranja completamente decorada com pinturas representativas da “Paixão de Cristo”, estão representadas três cenas do martírio de Cristo, a Flagelação, a Via Sacra e a Crucificação.

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Centro Interpretativo do Castelo de Montemor-o-Novo

Neste espaço vai conhecer aspectos da história e evolução da antiga vila, dentro de muralhas, através de uma exposição permanente e exposições temporárias.

A exposição permanente consiste num conjunto de painéis informativos e objetos arqueológicos, organizados numa sequência temporal desde as primeiras ocupações humanas da colina do castelo até à atualidade e aos novos usos deste espaço.

Ocupação da colina do castelo
Das primeiras ocupações humanas à estruturação do espaço.
Vestígios pré-islâmicos.
Período islâmico e conquista crista.

Ocupação da colina do castelo
A fase do apogeu.
A vila velha dos séculos XIV, XV e XVI.

A decadência da vila velha
A expansão urbana para o arrabalde, séculos XVII a XXI.

Os novos usos da colina do castelo
O Convento da Saudação (de convento a asilo, de ruína a centro coreográfico).
O projeto de estudo e valorização patrimonial do castelo (escavações arqueológicas).

As exposições temporárias mostram objetos, sobretudo de uso quotidiano, encontrados nas escavações arqueológicas que se realizam regularmente no recinto do castelo.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Visita ao Estádio da Luz - Sport Lisboa e Benfica

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Portugal: Igreja São Tiago, Centro Interpretativo | Diário do Viajante

Localização da Igreja São Tiago / Centro de Interpretação

Coordenadas Google Maps: 38.642567, -8.214920 | abrir Google Maps
Coordenadas GPS: 38°38’33.2″N     8°12’53.7″W

0 comentário

Publicações semelhantes

Deixar um comentário

Envie este artigo a um amigo