Geysir, o primeiro geyser a fazer história

por Nuno Madeira
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante

Geysir é uma das principais atrações turísticas da Islândia.

Incluído na famosa rota Golden Circle, a proximidade a Reikjavic, e a beleza do fenómeno, fazem deste local um dos mais apetecíveis e visitados. Esta área tornou-se ativa há mais de 1000 anos, e engloba mais de uma dúzia de pequenas crateras com água a altas temperaturas.

Um geyser, ou em português, géiser, é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando um jato de água quente e vapor de ar.

A palavra “Geysir”, ou “Geyser”, nomeia este fenómeno incrível, e todas as fontes termais no mundo foram nomeadas após a descoberta de Geysir, até porque foi o primeiro a ser descrito numa fonte impressa. E embora a palavra se refira a todos os geysers em geral, apenas existe um Geysir, e esse é o que se encontra aqui, em Haukadalur, no sudoeste da Islândia.

Adormecido aos dias de hoje, o que se sabe é que sempre foi regular até ao inicio do século 19, começando progressivamente a diminuir a sua frequência de ação, acabando por parar em 1916.

Depois de adormecido nesse ano, só voltou a dar de si em 1935, mas rapidamente voltou a adormecer. Não se sabe exatamente quando Geysir poderá ter sido criado, mas acredita-se que terá sido perto do século 13, quando uma série de terramotos de alta densidade abalaram a zona de Haukadalur, o vale geotérmico onde Geysir está localizado.

A 17 de junho de 2000, no Dia Nacional da Islândia, um terramoto de 6,5 de magnitude na escala de Richter atingiu o local, e Geysir voltou a dar de si, jorrando um jato de água quente a 80 metros de altura. A sua abertura é de 18 metros de largura, e a sua câmara subterrânea é de 20 metros de profundidade.

Pode ler-se na placa informativa, logo à entrada da área geotérmica, que um dos motivos para o silêncio do Geysir poderá ser a rocha acumulada, e outros objetos, atirados por milhares de turistas ao longo dos anos. Mas, embora prejudicial, os cientistas não creem que poderá ser o único motivo para a diminuição da sua latência, e agora o seu silêncio.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Jökulsárlón, o lago glaciar da Islândia

O Great Geyser estava entre os geysers mais notáveis do mundo, como aqueles em Yellowstone Park, mas agora ninguém sabe se o seu silêncio é eterno, ou temporário. O único ativo neste momento é o Stokkur.

Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante

Toda esta aérea é um parque geotérmico assente numa caldeira em ebulição. São cerca de 3km² de superfície total com potes de barro sulfurosos de cores incomuns, aberturas de vapor, fontes quentes e frias e plantas primitivas. Algumas destas fontes contêm manchas amarelas brilhantes, que não são nada mais que enxofre que cristaliza a partir do vapor.

A maioria destes fenómenos está alinhada numa faixa de 100 metros de largura, que corre na mesma direção que as linhas tectónicas na área, do sul ao sudoeste.

Assim que os geysers do Parque Nacional de Yellowstone foram descobertos, no século 19, estes foram imediatamente preservados tendo em conta a escassez destes fenómenos na superfície terrestre.

A uma curta distância, para oeste, fica a pequena montanha de Laugarfjall, com uma vista panorâmica sobre a área de Geysir. O Rei Christian IX da Dinamarca visitou a área em 1874 e, na base da montanha, estão as rochas de onde ele se inclinou enquanto os seus anfitriões tentavam impressioná-lo a ferverem ovos nas fontes termais. As rochas agora são chamadas Konungssteinar (“The King’s Stones”).

Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante

Geyser Strokkur

Outro geyser, o Strokkur, está localizado a menos de 100 metros de Geysir e foi mencionado pela primeira vez em 1789. Neste momento é o único que entra em erupção com frequência, a cada 4-8 minutos, jorrando água quente a uma altura de cerca de 20 metros.

Devido ao silêncio de Geysir, este é a principal atração do local, e que deixa estupefacto quem o visita. Pelo menos a mim deixou-me porque nunca tinha experienciado tal fenómeno antes.

Outros Geysers

Além de Geysir e Strokkur, existem outros geysers de menores dimensões que não são mais que fumarolas fumegantes, ou piscinas coloridas, ricas em minerais e formações de lama.

ESTE ARTIGO TAMBÉM PODE INTERESSAR  Road F35, o deserto por entre glaciares

Este local não só é um museu natural ao ar livre, como é excelente para caminhadas com inúmeros trilhos marcados que nos levam por linhas de água termais e depósitos de sílica, onde poderemos realmente sentir o calor nos pés enquanto caminhamos por uma paisagem surreal.

The Great Geysir, Iceland

O Geyser Strokkur, localizado a menos de 100m de Geysir, agora adormecido, entra em erupção a cada 4-8 minutos. Mencionado pela primeira vez em 1789, é um dos poucos geysers naturais que irrompe regularmente. Um fenómeno da natureza verdadeiramente único no nosso planeta. #iceland #geysir

Publicado por Diário do Viajante em Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante

Porque entra um Geyser em erupção?

Os geysers surgem em áreas geotérmicas onde a temperatura no sistema subterrâneo é superior a 200°C, a menos de 1km de profundidade. A temperatura das fontes termais rondam os 100°C, e algumas estão constantemente a ferver. Quando a temperatura no subsolo aumenta acima da temperatura na superfície, dá-se o fenómeno da água lançada ao ar, muitas vezes a mais de 30 metros de altura.

Esta explosão de água dá-se porque a água a uma temperatura mais elevada fica presa e tem que forçar o seu caminho para a superfície. À medida que a temperatura da água aumenta, esta transforma-se em vapor e, uma vez que o vapor ocupa maior volume que a água, a água acima do canal é atirada ao ar.

Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante
Islândia: Geysir, o primeiro geyser a fazer história | Diário do Viajante

Visitar Geysir é gratuito, tal como a grande maioria das atrações da Islândia. A zona tem várias delimitações para que os visitantes permaneçam dentro dessas áreas de modo a manter uma distância de segurança das fontes termais.

Como chegar a Geysir

Geysir fica a aproximadamente 100 km de Reykjavik, na estrada 35.

Nas proximidades, podes encontrar o Hótel Geysir, o restaurante Geysir Glima, o Geysir Center, um posto de gasolina e o parque de campismo Camping Geysir, que foi onde acampei por uma noite.

Localização de Geysir

Coordenadas Google Maps: 64.3103719,-20.3023605 | abrir Google Maps
Coordenadas GPS: 64°18’37.3″N     20°18’08.5″W

0 comentário

Publicações semelhantes

Deixar um comentário

Envie este artigo a um amigo